Juízes Eleitorais, autoridades da PF, PRE e do MPE se reúnem para falar sobre a segurança nas eleições 2022 e metas processuais

Essa a terceira reunião estratégica, com foco nas eleições de 2022, promovida pela atual Gestão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso

TRE-MT 3 REUNIÃO JUÍZES

Identificação de vulnerabilidade e de riscos no dia de eleição, fake news eleitorais e ataque de hacker´s. Estes foram alguns dos temas abordados, nesta segunda-feira (29 de novembro), em reunião, por juízes eleitorais e autoridades da Polícia Federal, da Procuradoria Regional Eleitoral e do Ministério Público Eleitoral.  Essa a terceira reunião estratégica, com foco nas eleições de 2022, promovida pela atual Gestão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. O encontro desta segunda-feira teve como temática principal a segurança nas eleições e metas processuais.

 

A corregedora regional eleitoral, desembargador Nilza Maria Pôssas de Carvalho, ressaltou a importância da integração e colaboração entre Instituições públicas em prol da eleição. “Um dos principais objetivos da minha gestão no TRE/MT era justamente promover maior integração entre primeiro e segundo graus de jurisdição, assim como estabelecer ampla colaboração entre nosso Tribunal, magistratura e o Ministério Público Eleitoral, por meio de gestão participativa, conciliadora e proativa, com união de esforços para estabelecer uma atuação que melhor assegure a democracia e cidadania, com total respeito e proteção dos preceitos constitucionais e infraconstitucionais. Entre as medidas para alcançar tais fins, e com amplo apoio e parceria da Policia Federal em Mato Grosso promovemos o presente evento, cujo objetivo é prepará-los para alguns dos inúmeros desafios que as autoridades eleitorais poderão enfrentar no complexo pleito de 2022”.

 

Pautas:  

 

O programador de sistemas da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE-MT, Giovane Fontana, apresentou as autoridades presentes o Painel de BI de acompanhamento das metas processuais no âmbito dos cartórios eleitorais. 

 

Na parte de segurança, o primeiro a falar foi o delegado da Polícia Federal, Rafael Amorin Santos, que discorreu sobre a identificação de vulnerabilidades e principais possíveis eventos e mitigação de riscos durante a realização de eventos públicos no dia da eleição e, ainda, trouxe orientações específicas a serem adotadas durante as atividades fiscalizatórias, pontuando as principais ocorrências que podem ser enfrentadas, entre elas, quebra de urna, eleitor exaltado, eleitor bêbado, tumultos em fila e boca de urna. Por fim, o palestrante falou sobre as medidas de preservação de segurança e de investigação.

 

Em seguida, o perito em Informática da PF, Evandro Mário Lorens, abordou as “Fake news eleitorais, ataque de hacker´s e simulações no dia das eleições”.

 

O delegado da Polícia Federal,  Murilo de Oliveira Freitas, expôs sobre a “Mitigação de riscos para magistrados e promotores”; “Como agir de aglomerações, cuidados com segurança pessoal, eventos em que há aglomeração nos cartórios” (véspera de fechamentos de credenciamento e troca de títulos); “Noções de defesa em ambiente fechado; principalmente como proceder em ambientes fechados quando verificar que existe alguém armado no local”; e “Cautelas gerais de segurança patrimonial no âmbito das ZE, especialmente após o recebimento das urnas” (transporte, guarda, locais adequados, segurança ideal).

 

O presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, destacou a importância do evento.  “Ano que vem teremos uma eleição em um cenário que exige extrema atenção a tudo que se refere a tecnologia. Essa é a primeira reunião que temos o privilégio de ter a participação de agentes da Polícia Federal com know-how para passar, aos nossos juízes e promotores, conhecimentos que serão úteis em suas atribuições relativas ao pleito”.

 

 

Jornalista: Andréa Martins Oliveira

Últimas notícias postadas

Recentes