CIDADANIA PLENA: TRE-MT lança projeto Democracia Multilíngue na Aldeia Wazare

O evento contou com a entrega da cartilha no idioma paresí, além de palestras sobre direitos eleitorais e segurança da eleição

TRE-MT MULTILINGUE - GERAL

A primeira aldeia indígena em Mato Grosso a implementar o turismo de convivência social foi também a primeira a receber o projeto Democracia Multilíngue, desenvolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). O lançamento ocorreu nesta quarta-feira (29.06), na Aldeia Wazare, em Campo Novo do Parecis, e incluiu a entrega de uma cartilha editada nos idiomas português e paresí (pareci).

 

A iniciativa, que contemplou indígenas da etnia Haliti-Paresí, tanto da Aldeia Wazare quanto de aldeias do entorno, foi idealizada pela Corregedoria Regional Eleitoral (CRE) e contou com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Polícia Federal. “Nossa intenção foi ampliar ainda mais a demonstração da importância do voto para alcançarmos a democracia plena. Esta cartilha é fruto de um trabalho conjunto, que contou, inclusive, com a tradução do idioma por eles. Nós fomos muito bem acolhidos pela comunidade indígena e a Justiça Eleitoral também está de portas abertas a todos os cidadãos”, ressaltou a vice-presidente e corregedora regional eleitoral do TRE-MT, desembargadora Nilza Maria Pôssas de Carvalho.

 

O cacique Rony Pareci, líder da Aldeia Wazare, apresentou a aldeia, que já recebeu pessoas de 17 nacionalidades diferentes, aos representantes da Justiça Eleitoral, bem como suas tradições. Ele enalteceu a importância do projeto e ressaltou que é uma demonstração da atuação íntegra da Justiça Eleitoral. “Este é um marco histórico da democracia, de valorização da diversidade, do respeito. Então, o TRE-MT, a Funai, as cooperativas indígenas, se empenharam para a realização desse momento, que faz com que o nosso povo passe a ter a consciência da importância de cada um escolher seus representantes e saber fazer a separação entre a política e a politicagem”.

 

O juiz auxiliar da Corregedoria Regional Eleitoral, Antônio Veloso Peleja Júnior, ministrou palestra sobre o tema “Democracia multilíngue e direitos políticos das minorias”. Segundo ele, a participação política dos povos indígenas é muito importante, não só exercendo o direito do voto, como também tendo representantes em candidaturas. “Os Haliti-Paresí são bastante organizados, eles têm um plano de gestão muito bom dentro da comunidade deles, então tentamos passar informações sobre Direito Eleitoral, mas também aprendemos muito com eles”.

 

Outro tema abordado no evento foi “Segurança do processo eleitoral”. O coordenador  de Infraestrutura Computacional do TRE-MT, Carlos Cândido, frisou os mecanismos dos sistemas de voto e apuração, que respaldam a segurança de todo a eleição. “Falamos sobre um tema extremamente importante para todos, indistintamente se são povos indígenas ou não, porque o processo eleitoral envolve toda a sociedade. A segurança precisa ser reafirmada, com o intuito de deixar isso mais claro, mais transparente, mais simples, para que o eleitor tenha certeza de que o voto dele está sendo respeitado”.

 

Também presente no evento, a juíza-membro substituta do TRE-MT, desembargadora Serly Marcondes Alves, definiu o momento como histórico. “A integração entre os povos que compõem o nosso país é fundamental, é um dos valores da democracia, baseado no princípio da igualdade, que está na nossa Constituição, então esse evento é algo que marca a história da Justiça Eleitoral de Mato Grosso”.

 

Direitos eleitorais

 

Primeira cacique mulher em Mato Grosso e da etnia Paresí, Miriam Kazaizokairo, considerou a visita do TRE-MT e a entrega da cartilha importante, por levar à comunidade mais conhecimento sobre os direitos eleitorais. “Chegando esta cartilha no idioma paresí, muitas pessoas conseguem entender o que é uma eleição, o que é a Justiça Eleitoral, e a importância de votar”, afirmou ela, que é chefe da Aldeia Bacaval.

 

A intenção da Corregedoria é ampliar o projeto para idiomas de outras etnias indígenas mato-grossenses. Também participaram do evento de lançamento do projeto Democracia Multilíngue, o juiz eleitoral da 60ª Zona Eleitoral de Campo Novo do Parecis, Pedro Davi Benetti, e o diretor-geral do TRE-MT, Mauro Sérgio Rodrigues Diogo.

Clique aqui para baixar a versão digital da cartilha

Jornalista: Nara Assis

 

#PraTodosVerem: Foto que mostra alguns dos participantes do lançamento do Projeto Democracia Multilíngue, sentados em cadeiras atrás de uma mesa com toalha branca e adereços indígenas sobre ela. Atrás, tem uma lona com a marca do TRE-MT e um banner com a marca da Democracia Multilíngue.

1/ Galeria de imagens
icone mapa

Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4750 , Centro Político e Administrativo, Cuiabá - MT - 78049-941 - Brasil

Secretaria do Tribunal: 
+55 (65) 3362-8000 
/
Fax: (65) 3362-8150
Disque Eleitor: 0800-647-8191


 


Icone Protocolo Administrativo

Horário de funcionamento de 15/08/2022 a 19/12/2022(*):
12h às 19h, de segunda a sexta-feira;
15h às 19h, Sábados, domingos e feriados.

(*) Dia 28/11/2022: 07h às 11h 

Acesso rápido