SoleTRE-2020: durante abertura das atividades, alunos agradecem a oportunidade

O projeto SoleTRE é um curso de alfabetização solidária destinado a jovens, adultos e idosos que não tiveram a oportunidade de aprender a ler e escrever.

Os desembargadores Sebastião e Geraldo dando boas vindas aos alunos

Teve início nesta terça-feira (11/02) as aulas do SoleTRE – 1ª edição de 2020. Durante a abertura dos trabalhos, os alunos falaram da importância do projeto e agradeceram a oportunidade. “Agradeço por este curso. Eu não sabia nada e hoje sei. Falo em nome de todos os colegas”, declarou o alfabetizando Fernando Assunção Miranda. Ele, que participou da primeira edição do SoleTRE em 2019, este ano retornou para reforçar e ampliar o conhecimento adquirido.

 O projeto SoleTRE é um curso de alfabetização solidária destinado a jovens, adultos e idosos que não tiveram a oportunidade de aprender a ler e escrever. As aulas são ministradas por voluntários da sociedade civil, servidores da casa e conta, nesta edição, com o apoio de servidores da Justiça Federal, ou seja, é totalmente baseado no voluntariado e não há dispêndio de recursos públicos.

 Na abertura do curso, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Gilberto Giraldelli falou com todos os presentes. “O SoleTRE veio para reparar uma injustiça histórica com vocês ao longo da vida. O Estado deveria ter dado a vocês a oportunidade de se alfabetizarem. É tarde. Pode ser, mas não é muito tarde, é existe uma diferença. Por inúmeras razões, seja social, de saúde, vocês permanecerem ao longo dessa vida sem ter essa oportunidade. Mas não deveria ser assim. O que nós queremos para vocês é abrir o caminho das possibilidades e facilitar sobremaneira a vida de vocês, muni-los de ferramentas para que possam melhorar suas rotinas, suas atividades e a capacidade de comunicação. Aprender a ler e escrever pode parecer pouco para quem já sabe, mas é muito significativo para quem aprende, pois abre os horizontes e traz mais independência. Que esse curso seja um divisor de águas. Que daqui para frente possam construir uma nova trajetória e que não parem por aqui”.

 Giraldelli também ressaltou a importância da alfabetização para o cidadão enquanto eleitor. “Que esse conhecimento também sirva para que possam na eleição votar com mais segurança, que possam ler sobre os candidatos, quais suas propostas, o histórico político. São informações úteis para escolherem o candidato com base em suas percepções e não no que ouviram de outras pessoas”. 

 O SoleTRE é conduzido pela Corregedoria Regional Eleitoral. “Participar das aulas é o primeiro passo. É um passo certo, então é só seguir. O acolhimento aqui é fantástico. Aqui se sentirão em casa”, destacou o corregedor regional eleitoral, desembargador Sebastião Barbosa Farias.

O corregedor citou a avó e afirmou que ela ficaria imensamente feliz em ser aluna do SoleTRE. “Minha avó era analfabeta, mas de uma sabedoria de vida extraordinária. Se fosse hoje, ela estaria aqui para participar desse precioso projeto, que nasceu da necessidade de se promover a inclusão social e despertar a cidadania”.

O curso terá duração de 5 meses, com previsão de término no dia 25 de junho. As aulas acontecem todas as terças e quintas-feiras (nos dias úteis), no horário de 8h às 10h.

Agradecimentos:

 Os desembargadores aproveitaram a abertura das atividades para agradecer aos voluntários. “Nós agradecemos aos voluntários e servidores que estão nesse projeto de coração aberto para propiciar aos alfabetizandos o conhecimento. Estão aqui sem ganhar nada. Que Deus pague a todos vocês pelo desempenho, por essa abnegação de vir aqui se dedicar aqueles que precisam”.

 

Jornalista: Andréa Martins Oliveira

Últimas notícias postadas

Recentes