Capacitação: Servidores do TRE-MT concluem curso ‘Governança Pública para Tribunais’

Além de meios para introduzir a governança, os servidores debateram mecanismos de avaliação

Capacitação de Gestores

Com foco na capacitação constante do quadro de servidores da Justiça Eleitoral de Mato Grosso, foi concluído nesta sexta-feira (18.10) o curso Governança Pública para Tribunais. Aproximadamente 30 servidores que ocupam cargos de direção na instituição, além de magistrados, participaram da atividade. O conteúdo foi ministrado pelo especialista em gestão de riscos e controles internos e Auditor do Tribunal de Contas da União, Jetro Coutinho Missias.

“A razão de existir dos mecanismos de governança é possibilitar à organização que sua operação entregue os resultados que a sociedade espera, com custos otimizados e riscos aceitáveis. Ou seja, com foco em valor. De todo modo, chegar lá não é tão simples e demanda participação e comprometimento de todos. Nesse contexto, as estruturas de controle nas organizações exercem papel essencial ao contribuir para a mitigação de riscos em processos de negócio, bem como dos processos que viabilizam os resultados”, destacou Jetro.

Para o presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto Giraldelli, a ação de capacitação busca apresentar os conceitos essenciais e os papéis dos atores da governança pública na organização. “Cada servidor necessita compreender a função de controles internos, da auditoria interna, discutir as oportunidades e riscos envolvidos. Nossa gestão tem investido na capacitação dos servidores para que eles tenham tranquilidade na tomada de decisões sempre com foco no máximo de entrega para sociedade”.

De maneira objetiva, foram apresentados os índices de governança utilizados da administração pública federal, o papel da auditoria interna, sua interação com a auditoria externa, além das deficiências no processo de gestão. Aprofundando o conhecimento, foram avaliados casos concretos compatíveis com a estrutura do Judiciário, com a apresentação de modelos de governança, inclusive com exemplos práticos de comitês, estes integrados por representantes dos diversos setores da organização, que auxiliem a alta administração nas decisões.

Além de meios para introduzir a governança, os servidores debateram mecanismos de avaliação, onde o objetivo foi construir um Plano de Auditoria Integrado, com todo o processo de análise de riscos, pontos de atenção, segundo o TCU e referenciais teóricos. Ainda foram abordados no curso: A situação da governança e da gestão; A Administração definindo objetivos organizacionais, alinhados às estratégias de negócio; Indicadores para avaliação da governança – Práticas de liderança e estratégias que contribuem para uma boa governança; Avaliando deficiências no processo de planejamento – maturidade da gestão administrativa e da gestão de riscos da administração; Como avaliar governança de tecnologia da informação; Como avaliar governança de pessoal; Como avaliar governança e gestão das contratações; e Deficiências na função da auditoria interna na avaliação da governança – papel efetivo da auditoria interna.

 

Jornalista Daniel Dino

Assessoria TRE-MT

Últimas notícias postadas

Recentes