Estudantes conhecem história das eleições e sistema da urna eletrônica em visita guiada ao TRE-MT

A iniciativa foi realizada de forma híbrida, com participação presencial limitada e os demais estudantes e professores acompanhando o evento de forma virtual

TRE-MT VISITA GUIADA EJE

Com o objetivo de fomentar o conhecimento sobre o sistema eletrônico de votação e a conscientização política, alunos de escolas das redes pública e privada participaram da primeira visita guiada na modalidade híbrida realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). A iniciativa, que ocorreu durante a manhã desta sexta-feira (17.09) faz parte do Projeto “Amigo(a) da Urna” organizada pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE).

 

Nesta primeira edição, participaram as seguintes instituições educacionais: Liceu Cuiabano, Plural, Fato e Escola Chave do Saber, todas de Cuiabá. Cada uma das quatro escolas foi representada presencialmente por três estudantes e um professor, e os demais participaram virtualmente, em uma sala privada. Mas o evento também foi transmitido ao vivo, pelo Youtube, a toda a sociedade.

 

O presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto da Rocha, fez a abertura da visita guiada e ressaltou a importância de oportunizar momentos como este. “A nossa vontade seria que todos os professores e alunos participassem dessa visita presencialmente, adquirindo o conhecimento na prática. Isso não foi possível diante do cenário adverso que estamos vivendo. Mas felizmente, a tecnologia nos permitiu contemplar um grupo maior de estudantes que puderam, de suas salas de aula, acompanhar a visita virtualmente”.

 

O desembargador frisou ainda que é preciso despertar nos jovens o interesse pelo voto. “Temos a obrigação de iniciar aconscientização da sociedade por meio do estudante, que está em formação e precisa ter conhecimento do que é uma eleição, do que é a política, conhecer a nossa Constituição Federal, os programas dos partidos e como funciona o nosso sistema eletrônico de votação. O aluno precisa ter consciência do seu voto e do destino que ele pode dar ao país, para não enfrentarmos discussões e realidades sociais e econômicas absurdas. Queremos que os jovens se posicionem politicamente com base no conhecimento adquirido e não porque ouviram falar e, acima de tudo, que não atuem como um disseminador de Fake News”.

 

O diretor da EJE, juiz Bruno D’Oliveira Marques, explicou que o programa Voto Consciente é realizado desde 2011 e que este ano a Justiça Eleitoral lançou, dentro desta iniciativa, o Projeto “Amigo(a) da Urna. “É uma forma de incentivar o conhecimento sobre o funcionamento das urnas eletrônicas e reforçar a confiança neste modelo de votação, que é totalmente seguro”.


Os estudantes, que cursam entre o 8º ano do Ensino Fundamental e o 3º ano do Ensino Médio, puderam conhecer o Memorial da Justiça Eleitoral e o Depósito de Urnas, onde participaram também de uma eleição simulada já nos moldes do pleito que ocorrerá em 2022.

 

Aos 17 anos de idade, Thallis Eduardo esteve pela primeira vez no TRE-MT e gostou da experiência. “Pelas urnas que conseguimos visualizar, achei bem interessante o processo de sua evolução ao longo dos anos, e todo o conhecimento repassado também”, avaliou o estudante do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Liceu Cuiabano.

 

Para a coordenadora do Colégio Plural, Denise de Alécio Silva, a visita guiada é um importante instrumento para fomentar nos alunos o exercício da cidadania. “Agradecemos esta oportunidade, porque sensibiliza os jovens com relação à importância do voto e também a segurança com relação ao trabalho criterioso que é feito pelo TRE-MT para garantir as eleições”.

 

Evolução das urnas


Servidor do TRE-MT desde 1997, o coordenador de Infraestrutura Computacional, Carlos Cândido, fez um resgate histórico da organização política no Brasil e das eleições. Mostrou aos estudantes as urnas de ferro, de lona e a eletrônica, e explicou todos os processos de auditoria e de apuração pelos quais os equipamentos passam, de forma transparente. Ele destacou ainda, que a participação feminina é fundamental e precisa ser estimulada cada vez mais.

 

No Depósito de Urnas, que congrega atualmente oito mil equipamentos de votação eletrônicos, o analista de Sistemas Márcio Adriano Silva, apresentou o funcionamento das urnas e simulou uma eleição, estimulando a participação dos estudantes.

 

Jornalista: Nara Assis

 

Últimas notícias postadas

Recentes