TRE-MT investiu na capacitação de seu maior patrimônio: os servidores

O reflexo desse investimento é sentido na prestação dos serviços públicos, que se torna cada vez mais eficiente.

No biênio 2019/2021, a Justiça Eleitoral de Mato Grosso investiu fortemente na capacitação contínua de seus servidores e colaboradores. Nesses dois anos, dezenas de treinamentos/cursos foram promovidos sempre propiciando a ampla participação dos servidores de acordo com a área de atuação e perfil. O reflexo desse investimento é sentido na prestação dos serviços públicos, que se torna cada vez mais eficiente.

Com foco em aperfeiçoar as competências dos atuais e futuros líderes do TRE, a Secretaria de Gestão de Pessoas do TRE instituiu, em 2019, a Academia de Liderança. Servidores assistiram cursos sobre Inovação, Criatividade e Design Thinking; Gestão de Pessoas; Gestão de Contratos; Ética; Sustentabilidade; Governança; Gestão de Riscos; Gestão por Processos; e Planejamento Estratégico.

 

A iniciativa, que  foi inclusive destaque no 3º Desenvolve da Justiça Eleitoral como um case de sucesso, é continua e visa aperfeiçoar as competências, habilidades e atitudes necessárias à boa liderança organizacional e a melhoria do desempenho; Habilitar os servidores a exercer a liderança em diferentes contextos e posições, facilitando o processo sucessório; Melhorar o alinhamento da liderança organizacional com a estratégia do órgão; Fomentar a sinergia e o aprendizado organizacional a partir de contextos e cenários reais; e Valorizar o uso da instrutoria interna.  

 

Em busca de avançar e efetivar o projeto do Dimensionamento da Força de Trabalho (DFT), que se encontra em andamento na Justiça Eleitoral de Mato Grosso, servidores foram capacitados na área. O DFT visa racionalizar e maximizar o uso força laboral disponível na Instituição.

 

Outros que receberam capacitação foram os servidores que atuam na área de estatística e análise. Eles participaram do III Workshop de Estatística do Poder Judiciário, ocasião em que discutiram soluções e inovações para o setor. O Workshop buscou incentivar e fomentar o uso do software livre R na análise de dados e na geração de relatórios e nivelar os conhecimentos a respeito das ações realizadas pelo Conselho Nacional de Justiça na área de produção da informação.

 Para preparar os servidores para processar os crimes comuns quando conexos com os delitos eleitorais (caixa 2), foi realizado um treinamento voltado ao combate à corrupção e à lavagem de dinheiro. O curso foi promovido pelo Ministério da Justiça, em parceria com a Rede de Controle da Gestão Pública do Mato Grosso.

Outro curso que teve a participação de servidores do TRE foi “Execução Fiscal e cumprimento de sentença na Justiça Eleitoral”. A ação inédita foi realizada pela Escola Judiciária Eleitoral, Corregedoria Regional Eleitoral e Advocacia Geral da União.

 

Um rol de palestras voltadas a Gestão por Processos de Negócio foi promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Servidores do TRE participaram dessa capacitação, que teve como objetivo fortalecer a cultura de gestão por processos nos órgãos públicos de Mato Grosso, principalmente com a apresentação Cases de Sucesso na metodologia de Business Process Management (BPM).

 

Ciente de que para se comunicar com o cidadão, todo órgão público deve adotar uma linguagem clara, acessível, sem vício de linguagem e de acordo com a redação oficial, o TRE ofertou aos servidores o Curso de Português Jurídico e Redação Oficial.

 

O investimento em capacitação contemplou ainda os servidores que ocupam cargos de direção na Instituição. Eles participaram do curso “Governança Pública para Tribunais”, no qual se abordou os índices de governança utilizados da administração pública federal, o papel da auditoria interna, sua interação com a auditoria externa, além das deficiências no processo de gestão.

 

Outra iniciativa que teve grande adesão por parte dos servidores foi a palestra “Importância da Gestão Documental na Justiça Eleitoral”. O tema foi ao encontro da Política de Gestão Documental da Instituição, cuja aplicação permitiu a classificação de todo o acervo arquivístico do TRE-MT, recolhimento de documentos com valor histórico e descarte com segurança de documentos que já tenham cumprido sua função informacional e de meio de prova.

 

Servidores que laboram com Gestão de Pessoas participaram do CONARH, mais importante evento da área, que é organizado e promovido pela maior entidade de Recursos Humanos do Brasil, a ABRH-Brasil (Associação Brasileira de Recursos Humanos). Os participantes discutiram soluções inovadoras e compartilharam práticas para o enfrentamento dos desafios em gestão de pessoas que se fazem presente no atual panorama pandêmico e instável.

 

Como forma de ampliar entre os servidores a partilha de conhecimento e habilidades, o Tribunal instituiu, em 2019, o Programa Instrutoria Interna. Toda a força laboral foi convidada a se habilitar como instrutores. Os servidores habilitados puderam compartilhar conhecimentos e habilidades ministrando cursos, oficinas de trabalho (workshops) e palestras. O Programa de Formação Continuada em Licitações e Contratos, por exemplo, contou com a participação de servidores/instrutores. Ao aproveitar o talento da Casa, o Tribunal reduziu custos com capacitação.

 

A partilha via instrutoria aconteceu até mesmo na modalidade à distância. Nesse sentido foi promovido o curso em EAD Avaliação de Riscos; e as palestras: "Os Impactos da Reforma da Previdência na Vida do Servidor" e "Como gerir pessoas no teletrabalho: mitos e desafios".

 

Com foco nas eleições 2020, 54 servidores que laboram na Justiça Eleitoral participaram de um curso que contempla todas as fases de planejamento e execução de uma eleição. Do total de participantes, 15  servidores passaram a laborar nas zonas eleitorais após o pleito de 2018 e, portanto, não tinham experiencia em realizar um pleito.

 

Jornalista: Andréa Martins Oliveira

Últimas notícias postadas

Recentes