Diplomação do programa Voto Consciente lota auditório do TRE-MT

As eleições foram realizadas entre os dias 16 e 19 de outubro nas quatro escolas que participaram da ação

Voto Consciênte

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) realizou nesta terça-feira (06.11) a diplomação dos alunos eleitos dentro do Programa Voto Consciente, ação que envolveu cerca de 1,8 mil estudantes neste ano de 2018. Foram diplomados 20 estudantes em uma cerimônia marcada por apresentações culturais dos próprios alunos, como teatro, dança, coral, músicas autorais e instrumental.   

“Este programa nasceu em 2011 e de lá para cá vem se aperfeiçoando, sendo premiado nacionalmente, implantado em outros Estados. É um orgulho para TRE-MT. Estes jovens representam o hoje e o amanhã, uma vez que nós somos o hoje e o ontem. A sociedade precisa de mais engajamento das pessoas, e certamente os jovens que participam do Voto Consciente serão cidadãos engajados, participativos do meio em que vivem”, destacou o presidente do TRE, desembargador Marcio Vidal. 

O magistrado foi enfático ao afirmar que existem políticos que escravizam pessoas por meio de suas ações e decisões, que a sociedade precisa urgentemente identificar estas situações, e todos construir o bem estar social. “Temos pessoas perversas que colocam seus interesses particulares acima dos coletivos. Isso não pode ser visto como algo natural, não é! Precisamos de criatividade para mudar, e tenho muita esperança nessa juventude”. 

Representando a maior parceira no projeto, a secretária de Educação do Estado, Marioneide Kliemaschewsk, falou sobre a formação do aluno, a transformação social do jovem. “O projeto mostra ao jovem a importância do processo político, a importância das propostas feitas durante a campanha que possuem planos de trabalho exequíveis, o que resulta numa construção cidadã plena do nosso aluno. Temos aqui jovens com boa formação social, política, que podem efetivamente executar uma transformação social”.  

O juiz diretor da Escola Judiciária Eleitoral, Ricardo Almeida, comentou sobre o sentimento de pertencimento que o programa gera nos alunos. “Foi emocionante ver o plenário lotado com tantos jovens cantando o hino nacional em coro, de forma entusiasmada. Todos os alunos que participaram deste programa desenvolvem sua sensação de pertencimento na sociedade, viram que podem transformar a realidade em que vivem, que podem limpar a escola, tornar o seu ambiente melhor, ouvir mais os colegas, se preocupar com os problemas e buscar meios de resolve-los. Acreditamos muito que estas ações locais podem ser exemplos para grandes ações nacionais”. 

As eleições foram realizadas entre os dias 16 e 19 de outubro nas quatro escolas que participaram da ação. Os partidos vencedores foram: 

PEMA – Partido da Educação e do Meio Ambiente na Escola Prof. Rafael Rueda;

PCEL – Partido da Cultura, Esporte e Lazer na Escola Prof. Adalgisa de Barros;

PEC – Partido da Ética e Cidadania na Escola Padre Firmo Duarte  Filho

PCEL – Partido da Cultura, Esporte e Lazer na Escola Padre João Panarotto.

 

Conheça abaixo as propostas de cada partido vencedor.

 

Escola Estadual Prof. Rafael Rueda (Pedra 90)

Propostas PEMA:

1)      Arborização da fachada da escola.

2)      Dia D de limpeza na escola.

3)      Controle dos focos de proliferação de caramujos e mosquito da dengue.

4)       Confecção de placas de conscientização.

5)      Ações adicionais que foram realizadas: Arborização nos canteiros da quadra com plantas frutíferas, ornamentais e arbóreas: cumprida.

6)      Pintura das escadas.

7)      Pintura no palco da praça.

 

Escola Estadual Profa. Adalgisa de Barros (Jd. Aeroporto – Várzea Grande)

Proposta PCEL:

1)      Foi reativado o Corpo de baile com os alunos dançando.

2)       Intervalos diferenciado com um aluno cantando.

3)       Gincanas com os alunos.

4)      Apresentação de capoeira.

  

Escola Estadual Padre Firmo Duarte

Proposta PEC:

1)      Reativação da rádio da escola.

2)      Reativar o grêmio estudantil.

3)      Promover aulas de campo em pontos históricos e turísticos de Mato Grosso.

4)      Premiar a sala que não houver ocorrências em 2019.

5)      Promover troca de conhecimento através de olimpíadas de ciências exatas, ciências humanas e linguagens.

 

Escola Estadual Padre João Panarotto  (CPA IV):

Proposta PCEL:

1)      Jornal Mural

2)      Rádio escolar

3)      Gincana do Dia dos Estudantes

4)      Conservação da Quadra de Esportes

5)      Ação Conjunta dos partidos em prol da estudante da Arena Pantanal

6)      Torneio Inter Classe

7)      Caixa da Verdade

 

Todo o processo eleitoral vivenciado pelos estudantes, desde a escolha dos membros de cada partido até a diplomação tem o acompanhamento e orientação da Escola Judiciária Eleitoral. Nestes oito anos (2011 a 2018), o projeto já beneficiou alunos de 39 escolas públicas de Cuiabá e Várzea Grande.

 

Matéria Daniel Dino

Assessoria TRE-MT

Últimas notícias postadas

Recentes