Justiça Eleitoral suspende atendimento presencial

Retorno será avaliado no dia 31 de janeiro conforme quadro epidemiológico

TRE-MT INFORME CORONAVÍRUS

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso comunica a suspensão do atendimento presencial em todos os cartórios eleitorais do estado a partir desta quarta-feira (12.01). A medida tem validade até o dia 31 de janeiro e busca auxiliar na prevenção da Covid-19 e suas variações. 

 

“Reforço que todos os serviços ao eleitor estão disponíveis em nosso site, especialmente pela plataforma Títulonet. Não queríamos de forma alguma essa situação, porém temos compromisso com a preservação da saúde dos eleitores e de todos os nossos servidores. O TRE-MT irá manter um contingente mínimo de 50% de sua força de trabalho atuando internamente, em sua maioria para preparação das eleições e resposta aos pedidos de atendimento virtual”, destacou o presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha. 

 

Cabe destacar que, para o ingresso nas dependências do Tribunal e cartórios, os servidores estão obrigados a apresentar o certificado de vacinação. São aceitos o documento emitido pelo aplicativo Conecte-SUS, do Ministério da Saúde, ou o comprovante de vacinação completa entregue no ato da vacinação. As demais medidas de prevenção seguem obrigatórias, como o uso de máscara de proteção e distanciamento social. 

 

Pelo levantamento divulgado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, a taxa de contaminação e ocupação de leitos de UTI tem registrado sequentes altas nestes primeiros dias de 2022. Com base no painel epidemiológico nº 973 da covid-19 , publicado nesta segunda-feira (10.01) pela SES-MT, já foram registrados 14.102 mortes desde o início da pandemia. No Estado, a taxa de mortalidade entre os casos confirmados da doença é de 2,47%, sendo que na capital este número chega a 3,09% e 3,42% em Várzea Grande. O boletim ainda registra 357 pessoas atualmente internadas e 7.293 pessoas sendo monitoradas.  

 

O retorno do atendimento presencial será avaliado conforme dados oficiais da pandemia.

 

 Jornalista: Daniel Dino

Últimas notícias postadas

Recentes