TRE-MT inicia Correição Humanizada em Barra do Garças

A Correição Humanizada foi realizada no Cartório Eleitoral de Barra do Garças nos dias 10 e 11 de julho.

Cartório de Barra do Garças

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) iniciou sua primeira Correição Humanizada neste ano de 2019. Realizada pela Corregedoria Eleitoral (CRE) em parceria com a Secretaria de Gestão de Pessoas, trata-se de um mecanismo legal que permite à Justiça Eleitoral aferir se o funcionamento dos cartórios eleitorais está de acordo com a legislação vigente, e se o trabalho é desenvolvido de modo regular e tempestivo.  A Correição Humanizada foi realizada no Cartório Eleitoral de Barra do Garças nos dias 10 e 11 de julho.

 “Inicialmente fazemos um levantamento da gestão por competência no Cartório, verificando o clima organizacional, ouvindo o servidor. São oportunidades para a gestão ouvir diretamente quais as habilidades o servidor acredita ser necessário serem melhor desenvolvidas, o seu plano de desenvolvimento pessoal, onde eles vão falar de suas expectativas e mesmo angústias”, destacou a coordenadora de Educação e Desenvolvimento do TRE, Luciana de Almeira Callejas.

O desembargador Corregedor Eleitoral, Sebastião Barbosa Farias, falou da importância de se humanizar as correições. “A correição humanizada é uma ação de suma importância para valorizar o servidor da justiça eleitoral e escutarmos de forma mais ativa e participativa a equipe dos cartórios. Como diz Charles Chaplin “Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas… os que não se fazem amar e os inumanos”.

Para o coordenador da Corregedoria Eleitoral, Carlos Luanga, é importante ter o envolvimento da Gestão de Pessoas nestas ações de correição. “São ações que buscam desenvolver as competências do servidor, valoriza-lo, e principalmente melhorar os procedimentos no cartório. Temos esta obrigação de verificar se o trabalho está sendo feito exatamente como manda legislação. Ao realizarmos este trabalho em parceria com a Gestão de Pessoas tornamos esta ação mais integrativa, mostrando a importância de mantermos a eficiência do Judiciário”.

 Na correição é aferida a regularidade dos procedimentos cartorários, que envolvem 382 quesitos, divididos em 20 categorias, são verificados: se os horários de trabalho e atendimento ao público estão sendo cumpridos; se o cartório possui os livros obrigatórios e se estão devidamente escriturados; se os processos seguem o trâmite regular e tempestivo; se os requerimentos de alistamento eleitoral e os formulários ASE estão sendo preenchidos e transmitidos na conformidade com a Lei; e se existem práticas viciosas, erros, abusos ou irregularidades a serem evitadas, coibidas ou sanadas.

O desembargador presidente do TRE, desembargador Gilberto Giraldelli, reforçou o empenho dos servidores que desempenham a correição. "Parabéns a todos servidores envolvidos nessa nova formatação de correição, que passa a primar mais para o lado humano das relações.   Sempre fui um entusiasta desse modelo, especialmente, para realçar mais o lado orientativo dos trabalhos, desmistificando assim, aquela pecha punitiva até então atrelada aos trabalhos. O ser humano é nosso maior patrimônio".

 A correição ordinária é realizada anualmente por todos os juízos eleitorais. Este ano, a Correição Humanizada ainda será realizada nas zonas eleitorais: 8ª (Alta Araguaia), 35ª (Juína), 43ª (Sorriso) e 48ª (Cotriguaçu). A equipe que realiza os trabalhos de correição em Barra do Garças é composta pelos servidores: Márcio Conceição, Luciano Vitor, Eliane Arfeli e Luciana Calejas.

 

Matéria Daniel Dino

Assessoria TRE-MT


 

Curta a página do TRE-MT no facebook

Acesse o TRE-MT no Flickr 

Acompanhe o TRE-MT pelo Twitter

Siga o TRE-MT no Instagram

Últimas notícias postadas

Recentes