Gestão completa 1 ano

Desembargadores Giraldelli e Sebastião Barbosa comentam resultados alcançados

gestão Giraldelli copleta 1 ano

O domingo 26.04 que passou marcou um ano da Gestão 2019/2021 dos desembargadores Gilberto Giraldelli e Sebastião Barbosa Farias à frente da Justiça Eleitoral de Mato Grosso. Em 12 meses investiu-se na implantação de projetos de tecnologia e inovação nas áreas administrativa e judicial, em ações socioambientais, no cadastramento biométrico do eleitorado mato-grossense, em campanhas voltadas a conscientizar o eleitor que está com o título cancelado a buscar a regularização, em ações sociais e na capacitação e valorização de servidores.

No período de um ano foi implantado o Processo Judicial eletrônico em 100% dos cartórios eleitorais, o Sistema Eletrônico de Informação (SEI) e o Sistema de Gravação de Audiências. Também foi aprovado o Plano de Logística Sustentável com início de sua execução, prestado todo o apoio necessário para as eleições dos conselhos tutelares em todo o Estado e desenvolvido o projeto Soletre.

Em uma mensagem aos servidores, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso Gilberto Giraldelli agradeceu a dedicação de todos. “Este foi um ano de Gestão que tem me propiciado não só um enorme aprendizado, mas acima de tudo, uma incomensurável satisfação em conhecer e trabalhar com pessoas admiráveis. Nossos propósitos são os mesmos e, com a graça divina, haveremos de ao término da ‘nossa’ administração, alçar o TRE/MT ao lugar de destaque que merece. Obrigado a todos pelo apoio sempre presente. Juntos superaremos, em breve, a adversidade momentânea, retomando nosso ritmo normal de trabalho na busca de nossos objetivos”.

Sentimento compartilhado pelo vice-presidente e Corregedor Eleitoral, Sebastião Barbosa Farias. “Nós trabalhamos muito neste ano, principalmente, para avançar com o cadastramento biométrico dos eleitores no Estado, objeto de grande dificuldade. As zonas eleitorais fizeram uma série de mutirões em locais de difícil acesso, em aldeias e zonas rurais, tudo para garantir a toda população o direito ao voto. Mas nós também atuamos convocando as pessoas que estão com os títulos cancelados, para que fizessem a regularização. Outro projeto que marcou este nosso primeiro ano foi o Soletre, um programa de alfabetização voluntária que desenvolvemos no próprio TRE. Tem sido muito gratificante ver tantas vidas sendo transformadas”.

Em mensagem aos servidores, o diretor geral do TRE-MT, Mauro Diogo, lembrou que o dia 26 de abril era a data de uma eleição suplementar no Estado. “Exatamente em 26 de abril era para estarmos realizando as eleições suplementares para o Senado, mas o destino assim não quis. Realizamos um trabalho preparatório de forma compromissada e eficiente, para cumprir com as necessidades da Justiça Eleitoral. Hoje me sinto honrado e orgulhoso de participar desta equipe. Vejo a Gestão dos desembargadores Giraldelli e Sebastião Barbosa como firme, serena e transparente. Que sigamos em frente sempre fortes e unidos, sob a proteção de Deus para mais um ano de gestão”.

Além do Projeto Soletre, outras ações de destaque foram implementadas pela Corregedoria Eleitoral, entre elas, a Correição Humanizada realizada em parceria com a Secretaria de Gestão de Pessoas. A equipe técnica da CRE verifica a regularidade de 382 quesitos e se o funcionamento do cartório está de acordo com a legislação vigente, e a equipe da SGP dialoga com os servidores do cartório com vistas a prestar apoio e verificar o clima organizacional.

Recursos Humanos

O potencial humano da Justiça Eleitoral recebeu grande atenção da Gestão em seu primeiro ano de atuação. Ainda no mês de junho de 2019, foi lançada a Academia de Liderança do TRE-MT, uma ação estratégica para o aprimoramento das competências dos atuais e futuros líderes da Justiça Eleitoral. No mês seguinte, foi a vez do projeto Reconhecer, criado para estimular e valorizar publicamente os servidores que atuarem na apresentação de ideias, inventos ou trabalhos que favoreçam o aumento de produtividade e a redução dos custos operacionais. Também houve ações de atenção à saúde, implementado o Programa de Atenção à Saúde.

Ainda na área de recursos humanos, a atual Gestão instituiu a Comissão de Estudo para Incentivar a Participação Institucional Feminina nos cargos de chefia e assessoramento.

O teletrabalho, por exemplo, que atualmente vem sendo desenvolvido por 100% dos servidores devido o Covid-19, foi iniciado em outubro de 2019, por meio da Resolução nº 2349/2019. Dar voz aos servidores diante das suas necessidades também tem sido o foco da gestão, que para isso criou o Escritório de Políticas de Atenção às Zonas Eleitorais (Epaze), instalado para dar cumprimento aos dispositivos constantes da Resolução nº 194/2014, do Conselho Nacional de Justiça, que instituiu a Política Nacional de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Jurisdição.

Estrutura

O TRE-MT concluiu a instalação de sua usina de energia solar. Desde o dia 14 de fevereiro o sistema está em pleno funcionamento na sede do Tribunal, além de outras 8 microusinas em fase de conclusão nas zonas eleitorais no interior do Estado. A economia em conta de energia elétrica vai superar R$ 1,2 milhão ao ano. Trata-se de uma fonte de energia limpa e renovável cujo uso mais cresce no mundo inteiro.

O controle sobre o acervo patrimonial também foi modernizado pela Gestão. Todos os equipamentos foram dotados da tecnologia RFID (Rádio Frequency Identification) , um método de identificação automática por meio de sinais de rádio, recuperando e armazenando dados remotamente.

Prêmio CNJ de Qualidade

Tantos investimentos fez com que o TRE-MT fosse congratulado na categoria Prata do Prêmio CNJ de Qualidade. O prêmio levou em consideração três eixos temáticos: Governança, Produtividade, Transparência e Informação. 

Jornalistas: Daniel Dino e Andréa Martins

Últimas notícias postadas

Recentes